Fale Conosco!

Angela, 52 anos – Professora

Quero contar um pouco da minha história. Eu já tenho um histórico familiar. Meu irmão mais novo tem uma perda auditiva muito grande e vi o sofrimento dele em não conseguir ouvir e até ter que se isolar um pouco pois ele mesmo se sentia mal pois toda hora precisava falar que não ouvia o que as pessoas falavam.
Então quando percebi depois de uns 3 anos que eu também não estava ouvindo bem e que estava tendo dificuldades, não hesitei, pois não queria passar pelo que ele passou. Fui fazer audiometria e constatei uma perda de 50% do ouvido esquerdo. Não pensei 2 vezes mandei fazer meu aparelho, ainda brinquei e falei para minhas amigas que iria usar, elas adoraram e me incentivaram. Não tenho problema nenhum quanto a isso, o que me importava era ouvir melhor, testei o aparelho e me adaptei muito bem, sem sofrimento nenhum pelo contrário só tem me ajudado muito.
Quando penso que minha perda auditiva será muito pequena comparada com a enorme perda que teria se não usasse o aparelho, uso todos os dias.